Vendedores do Mercado Asa Branca mostram-se descontente com a subida abrupta da taxa mensal de mil para Dez mil kwanzas

Vendedores do Mercado Asa Branca mostram-se descontente com a subida abrupta da taxa mensal de mil para Dez mil kwanzas

Os vendedores do mercado do Asa Branca, no Cazenga, em Luanda, não entendem a razão pela qual a administração aumentou a taxa mensal por banca de venda de mil para 10 mil kwanzas, o que está a gerar uma forte contestação.

Segundo informações, os vendedores pretendem demonstrar de forma clara que não aceitam este aumento brutal das taxas. Estando a analisar a possibilidade de organizarem uma manifestação junto da administração, embora muitos temam as eventuais represálias.

O mercado do Asa Branca deixou de ser gerido pela administração municipal. E passou a ter gestão privada em Dezembro do ano passado, como sucedeu com a quase totalidade dos mercados. Depois de uma decisão tomada pelo Governo Provincial nesse sentido.

Os vendedores encontram-se claramente descontentamento provocado por este abrupto aumento de uma média de 500/1000 kwanzas por banca para 10 mil. Os vendedores queixam-se ainda da forma como estão a ser tratados pelos fiscais do mercado.

Informações disponibilizada pelo Novo Jornal, várias vendedoras explicaram que durante a gestão cessante (sob controlo da administração municipal). A mensalidade oscilava entre os 500 a 1000 Kz mês e desde que passou a gestão privada, este valor subiu para os 10 mil kwanzas. O que já levou, inclusive, à saída do mercado de algumas vendedoras por não poderem pagar esta verba.

Os vendedores acusam ainda os fiscais ao serviço da administração de maus tratos nas rondas que estes fazem para cobrar as taxas.
m”, disse.

 

Novo Jornal

Close Menu