Uso excessivo das tecnologias pode prejudicar saúde mental das crianças

Uso excessivo das tecnologias pode prejudicar saúde mental das crianças

Em declarações à Angop tendo em conta o acesso precoce de menores a instrumentos electrónicos de última geração, o sociólogo indicou existir hoje muitas crianças que quase não saem das suas casas para brincar com as outras por terem todo o tipo de tecnologia no lar que os prejudica na interacção com o mundo real.

Para Eduardo Cordeiro, é importante para a saúde mental das crianças a convivência com as outras, já que promove o desenvolvimento das suas capacidades mentais, físicas e comportamentais.

Disse ser fundamental que os pais prestem mais atenção ao tempo que os filhos ficam ligados aos smartphones e outros equipamentos que incluem jogos nos seus aplicativos.

“É importante que as nossas crianças, desde cedo, tenham contacto com as tecnologias, mas dentro dos limites, hoje sabemos que o mundo se tornou numa aldeia global, mas não podemos deixar que as nossas crianças se percam no mundo tecnológico” – adiantou.

O sociólogo acrescentou ser importante cultivar nas crianças o gosto pela leitura, visitas a museus e outros lugares de lazer para não deixarem de interagir com outras crianças e preservar uma sociedade presente da realidade.

Ainda sobre a leitura, o sociólogo explicou que o seu incentivo nos filhos, resulta no estimulo da sua imaginação e mostra um mundo fora do virtual.

Close Menu