Tumultos no Sagrada – Petro de Luanda obriga intervenção da Policia de Intervenção Rápida 

Tumultos no Sagrada – Petro de Luanda obriga intervenção da Policia de Intervenção Rápida 

Tumultos no Sagrada – Petro de Luanda obriga intervenção da Policia de Intervenção Rápida. PIR usou gás lacrimogéneo para dispersar os adeptos.

O jogo entre o Sagrada Esperança da Lunda Norte e o Petro de Luanda, referente a 15ª jornada do Girabola Zap2018. Disputado no sábado na cidade do Dundo, acabou em tumultos, momentos antes do termo da partida.

O episódio registou-se durante o desafio, em virtude da decisão precipitada do juiz em terminar o jogo quando decorria 90’+2. Depois do quarto árbitro ter exibido a placa, dando mais cinco minutos. O médio diamantífero Higino, preparava-se para substituir o médio Almeida.

Os adeptos locais começaram a contestar da bancada, arremessando vários objectos. Outros adeptos invadiram o recinto de jogo, ameaçando a equipa de arbitragem. Tendo obrigado os efectivos das forças da ordem e segurança a intervirem, a fim de controlarem os ânimos do público.

Em função do nível de tensão, a Polícia de Intervenção Rápida (PIR) usou gás lacrimogéneo para dispersar os adeptos. Que voltaram a retirar os assentos individuais das bancadas no estádio com o mesmo nome, conforme sucedido num jogo recente do Girabola.
O único golo da partida foi apontado por Elío, aos 48 minutos, de cabeça.

Em declarações à imprensa, a propósito, o vice-presidente para o futebol do Sagrada Esperança, José Ramos, afirmou que. Depois de reconhecer a falha, o árbitro entendeu continuar o embate, mas que a situação estava muito tensa.

Disse que a sua direcção vai apresentar, nos próximos dias, um protesto, junto da Federação Angolana do Futebol (FAF). Porque, no seu entender, para além de registar-se desonestidade, o juiz da partida prejudicou a sua equipa.

 

Sapo

Close Menu