PCA da Sonangol denuncia transferências de 38 milhões pela anterior administração mesmo depois da sua exoneração

PCA da Sonangol denuncia transferências de 38 milhões pela anterior administração mesmo depois da sua exoneração

O PCA da Sonangol denunciou a saída de montantes avultados para um banco no Dubai. Depois da exoneração do anterior Conselho de Administração, dirigido por Isabel dos Santos.

Questionado sobre o que a empresa vai fazer com a saída desses montantes. Carlos Saturnino disse em conferência de imprensa nesta quarta-feira, 28, em Luanda. Que qualquer acção é da inteira responsabilidade do Governo angolano.

Saturnino revelou que após a exoneração do CA (Conselho Administrativo) dirigido pela filha do antigo PR José Eduardo dos Santos. O responsável das Finanças da empresa efectuou uma transferência de 38 milhões de dólares para a empresa Matter Business Solutions DMCC, com sede no Dubai.

O PCA afirmou que foram feitos pagamentos de quatro facturas, facto que, para ele, não foi de boa fé.

“Embora tenha sido exonerado no dia 15, o administrador que velava pelas Finança. Ordenou no dia 16 uma transferência de 36 milhões de dólares a partir do banco BIC para Matter Business Solutions DMCC, com sede no Dubai. E esta não foi a única transferência, no dia 17 pagaram-se também quatro facturas”, revelou.

Carlos Saturnino denunciou também pagamentos de salários chorudos na gestão de Isabel dos Santos.

“Um valor global de 13 milhões de dólares para um conjunto de oito administradores. E 26 elementos ligados à gestão da empresa em salários, empregadas, etc.” Acrescentou aquele responsável que adiantou ter informado o Governo sobre a situação da empresa..

“Cabe a essa entidade, enquanto dona da empresa. Qualquer acção criminal porque nós não estamos aqui para levar pessoas à justiça, nós viemos gerir a empresa”, concluiu.

Refira-se que, por agora, nenhum antigo dirigente da Sonangol terá sido notificado pelos órgãos da justiça.

Close Menu