Governo angolano autoriza assinatura de um acordo de 75 milhões de dólares norte-americanos (15,5 mil milhões de kwanzas)

Governo angolano autoriza assinatura de um acordo de 75 milhões de dólares norte-americanos (15,5 mil milhões de kwanzas)

O governo angolano autorizou a assinatura de um acordo de 75 milhões de dólares norte-americanos (15,5 mil milhões de kwanzas) entre o Ministério das Finanças e o Banco de Desenvolvimento da África do Sul (BDSA), para continuar as obras do Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca, em Malanje.

A Angop citou o Decreto Presidencial citado, publicado na terça-feira, em Diário da República, Decreto que justifica a necessidade do acordo com a implementação dos projectos integrados no programa de investimentos públicos, com vista ao desenvolvimento do país.

No dia 4 de Agosto de 2017, foi inaugurada a barragem,  após cinco anos de construção, com obras baseadas no desvio do rio em Junho de 2012. A estrutura da barragem tem 156 metros de altura, o equivalente a um edifício de 54 andares.

Foram feitas escavações de túneis ao longo de cerca de 21 quilómetros e construída uma central com uma capacidade de produção de 2.070 megaWatts (mW) de energia, na que ficou conhecida como a maior obra de engenharia civil e hidroeléctrica do país, até agora avaliada em 4,5 mil milhões de dólares norte-americanos (cerca de 935 mil milhões de kwanzas).

Neste momento, duas das seis turbinas de 334 mW previstas estão em operações, a terceira entrará em funcionamento em Março.

Quando estiver totalmente concluída, ainda durante este ano, a barragem permitirá trazer estabilidade energética e dar início ao processo de interligação dos sistemas Norte, Centro e Sul do país.

 

 

Jornal de Angola (texto original)

Close Menu