Comandante Geral acusa Recursos Humanos da PN de vender patentes

Comandante Geral acusa Recursos Humanos da PN de vender patentes

O Comandante Geral da Policia Nacional Alfredo Mingas “Panda”. Chamou atenção ao esquema de corrupção instalada no Recursos Humanos da mesma instituição. E alertou ainda a existência de efectivos assalariados sem exercerem funções algumas.

Falando na abertura do 1.º Semanário Metodológico dos Especialistas de Recursos Humanos da Polícia Nacional. Realizado esta terça-feira, 20, em Luanda. O comandante “Panda” sublinhou a necessidade de se melhorar a gestão dos efectivos que integram a corporação.

Segundo o responsável, para além de promoções que pecam pela falta de transparência e excessiva interferência humana. Há efectivos “que ganham salários, regularmente, sem desenvolverem qualquer atividade. Supostamente por falta de vaga, ou por capricho dos chefes”.

Os problemas na gestão dos Recursos Humanos (RH) da PN. Conduziram mesmo à criação de “um vergonhoso esquema de corrupção entre os especialistas ” dessa área. Alertou o comissário-geral.

Alfredo Mingas “Panda” acusou mesmo os profissionais de RH de venderem patentes a efectivos e favorecerem amigos e familiares. Situação que se reflecte na organização da corporação.

Recorde-se que desde que assumiu o comando geral da PN, em Novembro do ano passado, o comissário-geral tem feito soar os alertas contra a corrupção no seio da corporação, orientados para o fim do fenómeno “gasosa” , nomeadamente na Brigada de Trânsito.

Close Menu